Repressão em Destaque

30/03/2020

Estelionatários, que estão sendo alvos da Polícia Civil do DF, da Vigilância e do Procon, misturam até gel de cabelo no produto.Com alta demanda e pouca oferta, criminosos estão aproveitando para lucrar com a venda de álcool em gel na internet. O produto é uma das principais armas no combate ao novo coronavírus.

Com fábricas clandestinas e manipulação inadequada de líquidos inflamáveis, infratores colocam a vida de outros e a própria vida em risco. Os itens usados nas misturas variam de gel para cabelo, solução para ultrassom e etanol.

A fabricação é feita de forma improvisada, em casas e galpões no Distrito Federal. Os itens, de baixo custo e eficácia não comprovada, após misturados, embalados e rotulados, são vendidos em grande escala para farmácias e na web.

O preço final para o consumidor, mesmo se tratando de um produto clandestino, é salgado. Varia de R$ 25 a R$ 50 a unidade.

Fonte: www.metropoles.com/distrito-federal/criminosos-do-df-fabricam-e-vendem-alcool-em-gel-pirata-na-we...

23/03/2020

Modelos originais da mercadoria falsificada chegam a custar R$ 400,00


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na noite desta terça-feira (17), em Russas, uma carga de dois mil pares de tênis falsificados. Os calçados vinham da região sudeste do país e seriam entregues em Fortaleza (CE).

Por volta das 22h de ontem, no quilômetro 159 da BR-116, agentes da PRF abordaram uma carreta carregada com 132 caixas de calçados, com aproximadamente 2 mil pares de tênis de várias marcas. O condutor, um homem de 50 anos, não apresentou a nota fiscal da mercadoria.

Em fiscalização detalhada do material, os policiais verificaram que os modelos apresentavam indícios de falsificação e consultaram os representantes comerciais das marcas. Eles confirmaram a suspeita de falsificação. Alguns dos modelos falsificados eram cópias de calçados que custam até R$ 400,00.

O motorista do caminhão confessou que o material era irregular e seria entregue em Fortaleza.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de P...

09/03/2020

Foram recolhidos, principalmente, roupas e calçados que imitavam marcas famosas. Responsáveis podem ser indiciados por crime contra o registro de marca.

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) apreenderam três toneladas de produtos falsificados em cinco lojas de Araras (SP), nesta quinta-feira (5).

A operação, que tinha o objetivo de combater a pirataria, apreendeu principalmente roupas e calçados que imitavam marcas famosas.

Segundo a polícia, os responsáveis pelas lojas serão ouvidos e poderão ser indiciados por crime contra o registro de marca. 

Fonte:https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2020/03/05/operacao-em-araras-apreende-3-toneladas-de-produtos-falsificados-em-cinco-lojas.ghtml

27/02/2020

Três andares de um prédio comercial na Avenida Júlio de Castilhos estavam lotados de materiais sem procedência, como roupas, eletrodomésticos, entre outros.

Uma operação realizada pela Polícia Civil em conjunto com a Receita Federal nesta segunda-feira (10), descobriu milhares de mercadorias falsificadas e sem nota fiscal em um prédio no Centro de Porto Alegre.

Três andares, dos quatro do local que fica na Avenida Júlio de Castilhos, estavam tomados pelas mercadorias que iam de roupas e eletrodomésticos, até capas de celular e guarda-chuvas. Muitos produtos ainda estão lacrados, o que dificultou a identificação.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Joel Wagner, o local vinha sendo monitorado pela polícia. "Encontramos diversos documentos que vão ajudar a identificar os responsáveis", diz. Mais detalhes não foram informados para não atrapalhar as investigações, diz o delegado.

Ainda de acordo com Wagner, a partir desta operação a polícia espera identificar outros locais que são...

10/02/2020

Operação da Polícia Rodoviária Federal de Registro apreendeu tênis falsos que seriam vendidos no comércio irregular.

Uma caminhonete com mais de dois mil pares de tênis falsificados foi apreendida na tarde desta terça-feira (4) na rodovia Régis Bittencourt, em Registro, interior de São Paulo. O flagrante foi feito pela Polícia Rodoviária Federal.

Durante operação de combate ao crime, a PRF abordou o veículo no km 439. Ao ser questionado sobre a carga, o motorista confirmou que eram tênis, mas que não tinha a nota fiscal da mercadoria. Ao abrirem o baú do veículo, as equipes localizaram 2.800 tênis, estimados em R$ 280 mil.

De acordo com a polícia, os pares eram produzidos em Nova Serrana (MG) e tinham como destino Curitiba, capital paranaense. A suspeita é de que os tênis seriam revendidos como réplicas por pelo menos R$100,00 o par.

O motorista de 26 anos foi preso pelo crime de falsificação de marca e sonegação fiscal. Ele responderá ao processo em liberdade. O caso foi registrado na Del...

20/01/2020

Entre os itens encontrados estão botões, letras metálicas em relevo, além de etiquetas.

Foi localizado, em Goiânia, um galpão onde eram fabricados itens metálicos para falsificação de grandes marcas de roupas goianas e nacionais. Os delegados Gylson Mariano, da Decon da Polícia Civil, e Germano de Castro, da 15ª DDP,foram ao o local na tarde desta quinta-feira (9). A perícia é aguardada para averiguação de mais detalhes.

Entre os itens encontrados estão botões, letras metálicas em relevo, além de etiquetas do mesmo material. Até o momento não foi informado se haviam suspeitos no local. Mais informações em breve.

Fonte:.https://www.emaisgoias.com.br/galpao-em-goiania-era-usado-para-falsificacao-de-itens-metalicos-de-marcas-de-roupas/

12/12/2019

Em plena época de compras de presentes de Natal, o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) apreendeu ontem 12,7 mil produtos piratas em lojas na rua da Juta, no Brás (centro) – considerado um dos lugares mais procurados para compras de fim de ano. Sete pessoas foram levadas à delegacia para prestar esclarecimentos.

A operação Comércio Legal teve o foco voltado para lojas de calçados, roupas e óculos e foi realizada em parceria com Prefeitura de São Paulo, Receita Federal, Guarda Civil Municipal, agentes da subprefeitura da Mooca e representantes das marcas falsificadas.

Somente neste ano, essas operações já resultaram na apreensão de mais de 3 mil toneladas de materiais piratas ou sem nota fiscal.

Fonte: https://www.metrojornal.com.br/foco/2019/12/12/pirataria-operacao-apreende-127-mil-produtos.html

08/11/2019

Réplicas de marcas famosas nacionais e internacionais foram encontradas em dez fábricas. Ao todo, dez pessoas serão investigadas por crime contra propriedade industrial, diz polícia.

Cinco toneladas de bolsas e calçados falsificados foram apreendidas nesta quinta-feira (7) em Franca (SP). O material foi encontrado durante a Operação Franca 3, deflagrada por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Segundo a Polícia Civil, os produtos são réplicas de marcas nacionais e internacionais, como Schutz, Arezzo, Gucci, Ralph Lauren, LouisVuitton e Michael Kors.

De acordo com o delegado Wagner Carrasco, coordenador da operação e titular da 1ª Delegacia Antipirataria, dez empresas foram alvos de mandados de busca e apreensão.

Quarenta representantes legais das marcas lesadas acompanharam o trabalho da polícia em fábricas nos bairros Jardim Paulista, Paulistano, Jardim Petraglia e Jardim Redentor.

"O sistema de operação e a logística são as mesmas de uma fábrica normal. El...

06/11/2019

A polícia fechou uma fábrica que produzia uniformes falsos de clubes de futebol na região do Pari, no centro de São Paulo. Parte da produção era revendida, principalmente, na Feira da Madrugada. Já o restante do material era comercializado por todo o Brasil. 

Fonte: https://recordtv.r7.com/balanco-geral-manha/videos/policia-fecha-fabrica-de-camisas-de-futebol-falsas-em-sao-paulo-06112019

04/11/2019

A Polícia Civil, através da 1ª Delegacia Seccional de Polícia (Decap), deflagrou, nesta quinta-feira (31), a “Operação Paritá” com o intuito de coibir o comércio de produtos piratas, no centro de São Paulo. Cerca de 50 toneladas de mercadorias foram apreendidas.

A fiscalização administrativa dos estabelecimentos contou com auxílio da Prefeitura e Guarda Civil Metropolitana, além de representantes das marcas dos produtos falsificados.

O delegado Roberto Monteiro de Andrade Junior, titular da 1ª Seccional, atenderá a imprensa para divulgar o balanço das ações de campo.

Fonte: https://www.policiacivil.sp.gov.br/portal/faces/pages_home/noticias/noticiasDetalhes?contentId=UCM_048942&collectionId=358412565221038669&rascunhoNoticia=0&_afrLoop=436736429212871&_afrWindowMode=0&_afrWindowId=null#!%40%40%3F_afrWindowId%3Dnull%26collectionId%3D358412565221038669%26_afrLoop%3D436736429212871%26contentId%3DUCM_048942%26rascunhoNoticia%3D0%26_afrWindowMode%3D0%26_adf.ctrl-state%3Djt8umjgq1_4...

11/10/2019

Operação envolve policiais da 1ª Delegacia DIG (Antipirataria), em um total de 18 homens. A ação também conta com equipes da prefeitura de São Paulo.

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) realizam na manhã de hoje (10) a Operação . O objetivo é recolher brinquedos falsificados e fora das normas de segurança. As ações acontecem em um dos principais pontos de comércio popular da cidade de São Paulo: a região do Brás, na Zona Leste.

A operação envolve policiais da 1ª Delegacia DIG (Antipirataria), em um total de 18 homens. A ação também conta com equipes da prefeitura de São Paulo e dos escritórios que representam as marcas vítimas das falsificações.

Foram feitos levantamentos identificando lojas e pontos de comércio ambulante onde são vendidos brinquedos falsificados e fora das normas de segurança. "Buscamos produtos quê, entre outros problemas, podem ocasionar risco a integridade física das crianças", disse o delegado Wagner Carrasco, titular da 1ª DIG.

Fonte:...

27/09/2019

A Polícia Civil apreendeu, nesta quinta-feira (26), cerca de 14 toneladas de calçados falsificados durante operação contra a pirataria, na cidade de Aparecida.

Uma equipe da 1ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Propriedade Imaterial do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) vistoriou cerca de 15 lojas de calçados no centro comercial do município.

Foram encontradas irregularidades em oito estabelecimentos e os materiais encontrados, apreendidos e encaminhados à perícia. Os donos das mercadorias podem ser processados por crime contra a propriedade imaterial.

“Ouvimos oito pessoas que tinham a posse desse material. Se os laudos comprovarem a falsificação, essas pessoas serão processadas”, explicou o delegado Wagner Carrasco, titular da DIG (Divisão de Investigações Gerais).

Ainda de acordo com delegado, o material ficará sob guarda das empresas detentoras das marcas. Participam da ação 20 policiais e sete viaturas, além de 11 pessoas dos escritórios de advocacia que...

25/09/2019

A Operação Promitheia, iniciada em 02 de setembro, durou 3 semanas e envolveu servidores da Receita Federal, agentes da Guarda Civil Metropolitana e equipes da Prefeitura de São Paulo. 

Entre 02 e 20 de setembro, 43.479 volumes, avaliados em R$ 230 milhões, foram apreendidos; resultando em cerca de 870 toneladas que foram transportadas em 154 caminhões.  

Foto: http://receita.economia.gov.br/sobre/acoes-e-programas/acoes-da-receita-federal/noticias/2019/setembro/8a-regiao-fiscal/receita-federal-conclui-operacao-promitheia-com-870-toneladas-de-mercadorias-apreendidas

02/09/2019

Ação nesta segunda (2) no Shopping 25 Brás visa apreender mil toneladas de mercadorias avaliadas em R$ 500 mil. São relógios, tênis, bolsas e roupas.

A Receita Federal e prefeitura realizam nesta segunda-feira (2) operação num shopping popular no centro de São Paulo contra o comércio de produtos falsificados.

O alvo da ação é o Shopping 25 Brás, na Rua Barão de Ladário. A expectativa das autoridades é de que sejam apreendidas cerca de mil toneladas de mercadorias contrabandeadas e falsificadas, como relógios, tênis, bolsas, roupas, artigos de luxo, avaliados em R$ 500 mil.

De acordo com os responsáveis pela operação, o shopping é o maior distribuidor de pirataria para São Paulo, outros estados brasileiros e até a América Latina.

Diariamente, ônibus e caminhões chegam de todas as partes para retirarem itens que serão depois revendidos fora de São Paulo.

Todos os cerca de 600 boxes do estabelecimento comercial serão fiscalizados. A Prefeitura de São Paulo vai estudar a pos...

26/08/2019

Na noite dessa terça-feira (20/8), a Polícia Rodoviária Federal durante a Operação Lábaro, em torno de 22h, abordou um ônibus interestadual que fazia o trajeto Blumenau/SC x Rio de Janeiro/RJ na BR 116, km 426 do município de Juquiá/SP. Em fiscalização, nada foi encontrado, mas ao verificar o interior do bagageiro do veículo, os agentes se depararam com 9 caixas grandes do mesmo remetente que seriam entregues na rodoviária do Tietê.

Ao inspecionar detalhadamente o interior, foram encontradas várias etiquetas de marcas famosas, como  Adidas, Nike e Lacoste.

Esses materiais seriam incorporados a roupas, tênis, bolsas e etc para que parecessem originais, desta forma, a ocorrência foi enquadrada na Lei 9.279/96 no seu capítulo III (Crimes contra as marcas), onde no seu artigo 189 define que cometem crime contra registro de marca quem:

I – reproduz, sem autorização do titular, no todo ou em parte, marca registrada, ou imita-a de modo que possa induzir confusão; ou

II – altera marca registr...

Please reload

Contato

55 11 2246 2755

faleconosco@bpg.org.br

Endereço

Avenida Paulista, 37 - 4º andar

Bela Vista l São Paulo - SP  l  01311-902

© 2015  BPG  Brand Protection Group  l  All rights reserved